quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Estou besta!!!

Li essa matéria do Bruno Rodrigues no site "Guia do Bebê" e estou meio que chocada com o que o governo está propondo dessa vez...


O texto está inteirinho, na íntegra para vocês... Apenas grifei as partes que mais me chocaram!!!



Bolsa Família na gestação e amamentação


"O Bolsa Família, programa assitencial do Governo e ligado ao Fome Zero, passará a incluir benefícios de R$ 32 mensais a determinadas mulheres durante a gestação e amamentação do filho (15 meses). A medida entra em vigor em novembro de 2011, conforme anunciou a Ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello.
Para ser inserida no Bolsa Família, a mulher grávida, entretanto, precisa se enquadrar nos critérios estabelecidos pelo programa.
O ganho não pode ser superior a R$ 140 por membro da família. Ela só pode ter no máximo 4 filhos com até 15 anos de idade. Os R$ 32 concedidos pelo Governo serão mantidos mesmo em caso de múltiplos. O benefício passará a ser contado quando o Sistema Único de Saúde (SUS) for informado sobre a gravidez. O auxílio para a fase de amamentação será de 6 meses, que será pago somente a partir do registro do recém-nascido.
A inclusão de gestantes e nutrizes (mães no período de amamentação) visa, segundo o Governo, oferecer mais nutrição à criança nesta fase tão importante da vida, oferecendo melhor desenvolvimento em todos os aspectos a crianças de famílias de extrema pobreza.
Uma vez tendo a mãe exclusivamente para o cuidado e amamentação da criança, o pequeno tem mais chances de ter uma vida mais saudável, com condições de ser melhor alimentado após a gravidez. Esse é o discurso entoado pelo Governo Federal, que não crê que os R$ 32 mensais farão com que mulheres pensem em ter filhos apenas para receber o benefício.
O Bolsa Família é um assunto delicado e controverso. Muitos aprovam o programa, acreditando que o Bolsa estimula a inclusão de crianças paupérrimas às escolas, combatendo a analfabetização. O Governo oferece pagamentos com dinheiro público a famílias abaixo da linha da miséria (cadastradas) que comprovem a participação de crianças nas escolas. Outros argumentam que o Bolsa não soluciona o grave problema do analfabetismo e educação, que propicia falsificação de documentos para a inclusão no programa e que desestimula a procura de adultos por emprego, vivendo à base de auxílios federais. Atualmente, 12 milhões de famílias são assistidas pelo Bolsa Família.
A expectativa do Governo é que 180 mil grávidas sejam beneficiárias a partir de novembro de 2011".


(Bruno Rodrigues)


Eu não sei nem o que pensar, assim como Bruno Rodrigues coloca no texto, acho que é um assunto delicado, que tem prós e contras... Mas, o que me faz ficar ainda mais pensativa é: eles acham mesmo que R$ 32,00 mensais podem ajudar em alguma coisa para uma família que ganha apenas R$ 140,00 (no máximo)? E em casos de múltiplos, então?
Melhor não dar nada!!!
Sou a favor de dar estudo de boa qualidade, empregos e qualidade de vida (saúde, hospitais, postos de saúde...).

E vocês o que pensam sobre o assunto?



Lívia.

7 comentários:

Ana disse...

É dificil mesmo. Se uma familia ganha R$140,00 é miséravel, passa fome, frio. Aí se pensar nos R$32,00 que parecer ser nada, dará para comprar um pacote feijão, pão, farinha, alguma comida. Se imaginar que se hoje não tem o que comer esses R$32,00 alimenta por uns dias. Mas não é a solução com certeza. Tem que encher o prato claro mas tem que dar condições de sair da vida miserável.
Beijos!

Priscila, mãe do Imperador disse...

Oi Li! Obrigada pela mensagem lá no blog! Realmente, complicado! Sou a favor que os impostos que pagamos sejam repassados de maneira justa e correta para a educação, saúde, empregos etc. Isso sim seria correto perante a sociedade e não uma "ajuda" as mães em estado de extrema pobreza! Eita economia torta a do nosso pais! Beijos

Sylvia disse...

Afff.... eu sou uma mãe pessoa totalmente contra os bolsas da vida, qual quer que seja. O certo seria dar trabalho e condições dignas das pessoas viverem. E não dar tudo de mão beijada, tenho muitos pais na escola que não se dão ao trabalho de procurar emprego porque tem uma renca de filhos e se garantem com as bolsas... isso tá certo? A gente se mata de trabalhar, paga imposto e o cara fica na boa em casa... me revolta. BEiojos

* Rê * disse...

Meu deus!
35conto a mais pela amamentacao?
QUE MERDA!!!!

AFFE#

Minha Filha Minha Vida disse...

amiga o mais incrivel é que tudo isso que vc cita ai (alimentação, educação, etc) é obrigação do governo né, eu vou um pouco mais além na indignação (onde já se viu ter que pagar uma consulta médica ou um plano de saude para ser tratado dignamente) .... triste pensar que este é o nosso Brasil !!!

BEIJOS

Sylvia disse...

Livia, agora que vi seu comentário com mais atenção lá no post do sorteio... vc não colocou todos os dados e isso pode dar confusão... tenta voltar e colocar email e nome de seguidor. Beijos mil

Micha Descontrolada disse...

eu sou contra essas bolsas. sou professora e vejo q mtas mães só tem filhos para ganhar essas bolsas, não estão nem aí para as crianças...uma tristeza!!!

Boa noite, tô passando aqui pra divulgar um sorteio que Atelier Graça Veloso está realizando de um conj. de 3 peças para bebês, composto de toalha de capuz, babadouro e toalha de mão. Inscrições até o dia 26/10. Não perca!!!
http://www.atelierveloso.com/

Aguardamos sua visita e inscrição!!!
Corra logo que faltam poucos dias para o sorteio!!!