quarta-feira, 20 de julho de 2011

Aos meus queridos avós...

Ah! Faz muito tempo que penso em escrever esse post. Como está chegando o dia dos avós, resolvi postar hoje…

(Imagem tirada da Internet)

Eu fui uma criança muita amada e mimada pelos meus avós. Infelizmente eu não conheci a minha avó paterna, (Isolina) que faleceu quando meu pai ainda era criança e vivi pouco tempo ao lado do meu avô paterno (que também faleceu cedo! Eu tinha apenas 8 anos!).

Infelizmente vai fazer quarto anos que perdi o meu avô materno também, mas felizmente ainda tenho minha avó maternal!!!

Meus avôs foram muito especiais em minha vida, cada um a sua maneira: meu avô paterno (Isidoro) era muito brincalhão e eu me lembro de quando ele brincava comigo, me lembro dele fazendo água sanitaria para vender, também lembro dele na fábrica de lajes (ele era dono de uma fábrica de lajes!!!) Eu adorava brincar na areia, adorava ver a betoneira, os enormes caminhões… Também me lembro dele nadando na piscina da sua chácara, colhendo e comendo frutas do pomar: manga e mexiricas… Me lembro dele em seu quartinho, na parte de baixo daquela casa enorme… Quanta saudade…

Meu avô materno (Rubens) deixou marcas ainda mais profundas… Afinal de contas, eu convivi com ele por mais tempo… Me lembro do jeito carinhoso que ele me chamava: Pititinha… Me lembro de passar horas o vendo cozinhar. Ele era um ótimo cozinheiro! Trabalhava com isso!!! Bastava eu falar que estava com vontade de comer alguma coisa e lá ia o meu avô para a cozinha… Fazia salgadinhos, sonhos… Fazia o macarrão (ele mesmo fazia a massa, passava no cilindro…), também fazia todo tipo de doces e salgados, tudo sem receita e que delicia que eram as suas comidas!!! No meu aniversário de 15 anos, ele preparou os salgados e decorou uma mesa inteira de frutas, com cortes especiais. A mesa ficou maravilhosa!!! Foi meu avô que preparou toda a comida do casamento dos quarto filhos dele. Ele também queria preparar a comida do meu casamento, mas ele já não estava muito bem de saúde, então eu pedi que ele apenas aproveitasse a festa. Espero que ele tenha entendido!!! Quantas vezes ele me pediu um neto!!! Sinto tanto por ele não ter conseguido conhecer o meu filho! Infelizmente eu não consegui engravidar a tempo!!! Mas tenho certeza de que não importa onde ele estiver, ele está olhando por nós!!! Vozinho, você também deixou muitas saudades…

Minha avó materna, (Marlene) graças a Deus, ainda é viva… É uma mulher bastante ativa, joga baralho, passeia, viaja, cozinha… O que posso falar da minha infância com ela: adorava dormir em sua casa!!! Adorava comer os seus bolinhos de chuva e adorava vê-la fazer bolos… Era boleira e fazia muitos bolos para vender… Mas eu gostava mesmo de bolo simples, sem recheio… Então eu pedia: “Vó, faz bolo de nada!!!”. Também sou muito fã do seu doce de queijo (de cortar)… Fico muito feliz por ainda termos ela com a gente e espero que ela ainda fique por muito tempo!!! Também fico muito feliz pore la ter visto o Henrique nascer, engatinhar, andar… Beijo vó!!! Feliz dia da avó!!!

Não posso deixar de fora os avós do meu marido, que são como meus avós também. Eu comecei a namorar com 14 anos e fui adotada pela família dele. Tive o prazer de conhecer os quarto avós: Vô Balanin (carinhoso, sempre nos esperando para um chá com bolo, sorvete, bolachinhas e a par de todas as novidades do mercado… Ansioso que só ele!!! Um homem culto, de boa conversa, inteligente…). Vó Lourdes (conversadeira, forte e uma mulher de personalidade!!! Depois que a conheci ela já não fazia mais artesanato, mas em sua casa estão muitas coisas feitas pore la: pinturas em espelhos, em vasos, fazia bonequinhas…). Vô Paulo, com quem tenho convivido bastante ultimamente (carinhoso, brincalhão e tímido…). Felizmente está mais perto da gente e convivendo bastante com o Henrique, que o adora… É um bivô muito presente e está sempre fazendo o Henrique dar risadas… Pena que essa proximidade se deu por um acontecimento triste, o falecimento da avó Conceição. que infelizmente nos deixou no começo desse ano (também carinhosa, prendada em fazer crochê, em pintar panos de prato, em cozinhar (também cozinhava muito bem…), e como cuidava das plantas, fazia qualquer planta ressuscitar…).

Meus queridos avós, avós que estão aqui, avós que já se foram… Saibam que eu amo muito todos vocês e que cada um contribuiu e contribui de uma maneira diferente em minha vida. Cada momento que eu passei ao lado de vocês eu aprendi muito e fui muito feliz e os momentos que ainda vivo ao lado de vocês me deixa radiante e me faz pensar em quanto eu sou sortuda port ê-los em minha vida!!!

Beijos a todos vocês!!! Eu os amo muito!!!

Sua neta, Lívia.

6 comentários:

Ilana Galhardi disse...

Oi, Lívia,
mto lindo e emocionante sue post!!!
Vê-se sua gratidão e amor por seus avós!!! E eles com certeza se alegrarão mto por todo seu carinho!!!

bjos

Mari Hart disse...

Coisa mais linda!!! Aproveite muito sua vózinha, pq é muito especial ter uma! A minha foi mais que minha mãe e assim como vc, tb não conheci minha avó paterna. Colinho de vó é a coisa mais maravilhosa do mundo!

Super beijos!

Re disse...

Que lindo o post..hj eu tb so tenho meu avô paterno (esta com 91 anos) e fico um pouco triste nao ter sua avó materna, ja que minha mae faleceu no ano passado, mas vou fazer de td pra ela curtir tb seus outros avós. Bjs

Viviane Alves disse...

Lindo, me emocione.
Eu não tenho nenhum dos avós vivos. Sinto muita falta.
Fica aqui tb a minha homenagem a todos os avós!
bjs e feliz dia do amigo
www.viviass.blogspot.com
www.meublogdereceitasfavoritas.blogspot.com

Néia ***** disse...

OI...Lívia muito bonito mesmo seu imenso carinho pelos seus avós amei seu post !!!!! Ter avós é mais que maravilhoso, fazem parte de nossas vidas de um jeito muito marcante, este mês fez 2 anos que meu avô paterno faleceu, sentimos muita saudades dele, era maravilhoso e adorava contar suas histórias....Graças ao bom Deus tenho ainda meus avós maternos e somente minha avó paterna....E damos graça pela vida e pela saúde deles...As vezes não damos conta de quanto eles são importantes para nós, não é mesmo? mas o que fica depois são somente lembranças, por isso vamos aproveitar ao máximo.... bjos Néia....

Ananda Etges disse...

Eu tbm tenho uma boa relação com os meus avós e adoro o fato do Vítor poder aproveitá-los ainda! Eles se dão muito bem e estão se curtindo muito!

Belo texto!

Beijos, Ananda.

http://projetodemae.wordpress.com